• image

    Atendimento
    (41) 3205-3776

  • image

    Hora de atendimento
    Seg - Sexta 8.30 - 18.00
    Sábados 8:30 - 12:00

Mitos e Verdades sobre GNV

A verdade sobre o GNV

Verdade ou mito? A melhor forma de esclarecer esta questão é o conhecimento. Aqui vão alguns mitos sobre o GNV.

Tire suas dúvidas e tenha mais eficiência e segurança ao rodar com um veículo a GNV.


1 – O gás natural é igual ao gás de botijão?

Não. Suas características são muito diferentes do GLP (Gás Liquefeito de Petróleo, ou gás de botijão, cujo uso como combustível em veículos automotores é proibido). O gás de botijão é composto de propano e butano e, embora seja o combustível doméstico de maior aceitação no País hoje, é asfixiante e inflamável.


2 – Existe perigo de explosão com o uso do GNV?

Não existe perigo de explosão, pois, além de ser mais leve que o ar, o sistema (armazenagem e compressão) é dotado de válvulas de segurança que se fecham caso haja algum rompimento na tubulação, além de possuir um sistema de exaustão em caso de um eventual vazamento. O gás natural veicular é mais seguro do que qualquer combustível líquido.

Outro fator de segurança na utilização do GNV é que, no momento do abastecimento do veículo no posto, o mesmo é feito sem que haja contato com o ar, evitando assim qualquer possibilidade de combustão. Os cilindros de armazenamento de GNV são dimensionados para suportar a alta pressão na qual o gás é comprimido (215,6 bar ou 220 Kgf/cm² – pressão máxima de abastecimento para os veículos) e ainda para suportar situações eventuais, como colisões, incêndios, etc.


3 – O veículo movido a gás natural polui menos?

Sim. Os veículos movidos a gás natural enquadram-se na categoria de veículos com baixíssima emissão de poluentes, pois o gás natural é um dos combustíveis mais limpos. A combustão gera emissões menos contaminantes ao meio ambiente, atendendo desta forma aos limites estabelecidos pelo Proconve (Programa de Controle de Emissões por Veículos Automotores).


4 – O gás natural é proveniente do lixo?

Não. O gás natural veicular é proveniente de poços de petróleo e consiste de uma mistura de hidrocarbonetos leves e gases inertes com predominância do metano (de 78% a 82%).


5 – Vou viajar e preciso de mais espaço no porta-malas. Posso remover o kit?

Não. Por se tratar de um sistema que trabalha com a alta pressão (200 bar, o equivalente a 2900 libras), recomenda-se que o manuseio ou a manutenção sejam realizados somente por um técnico especializado, que poderá garantir todas as condições de segurança necessárias.


6 – O gás natural perde a potência do carro quando se converte?

Conforme dados de fabricantes, instalando kits modernos, de 5ª geração, a perda pode variar entre 0% e 5%, ou seja, muito pequena.


7 –  Mesmo que esteja usando somente o gás natural, devo deixar um pouco de gasolina no meu carro?

Sim, pois é aconselhável que o veículo funcione ao menos 5 minutos por dia com seu combustível original, evitando assim, o ressecamento das mangueiras de combustível, a formação de goma nos bicos injetores e que a bomba do combustível original funcione seca, com risco de dano por falta de lubrificação.

Quanto tempo demora para instalar o kit no veículo?

A média de tempo para a instalação de um kit de 5ª geração, o mais moderno do mercado, fica entre 4 a 5 dias.